Carioca de poker - Ultima etapa - resultado

Não foi um bom torneio para mim; as cartas não ajudaram muito, não tive oportunidade de fazer muitos outplays, precisei fazer um rebuy - contrário a minha estratégia inicial - depois de zerar meu stack num QQ x JJ onde bateu o J no turn. Ao menos pude fazer alguns folds interessantes (raise de AJoff no SB que o Marcelo Lima deu reraise com AK e eu foldei) e um blind steal apertadíssimo, onde o BB quase pagou meu all-in de QT com A9s. Mal sabia ele que era favorito... =)

O field era pequeno, por volta de 35 jogadores, então somente os 3 ou 4 primeiros estariam ITM. Passei o torneio inteiro abaixo do average de fichas, quase caí com outro QQ (definitivamente, ladies hate me) contra AK, onde bateu o K no turn, mas outra Q salvadora veio no river. Até que veio a mão final, descrita aqui embaixo:

17 jogadores, blinds em 300/600 com ante de 50. Eu era o BB com quase 7k em fichas. Mesa roda em fold até o middle position com 8k em fichas que anuncia o raise padrão de 1,8k. Fold até o SB, que somente paga. Olho minhas cartas e vejo 77. Penso um pouco e anuncio all-in, pagando e aumentando em uns 5k.

Minha intenção era fazer com que o raiser original desse fold e eu fosse pra corrida com o SB, com mais de 2k em dead money no pot. Para minha surpresa, o raiser pagou, o SB anunciou all-in do raiser e foi imediatamente pago. Quando isso aconteceu, não vi a menor possibilidade de sobreviver, pois um deles com certeza teria um par maior que o meu.

Apostas e side pots feitos, abrimos as cartas. Para minha felicidade, ambos com AK, o que tornava meu 'parzinho' enorme favorito (quase 60%, segundo o Pokerstove) e um pot gigante de praticamente 20k, que me colocaria nas cabeças do torneio.

O flop abriu Q T J e nem teve graça torcer. Que fase! =/

(em tempo: essa jogada mostra uma diferença fundamental entre jogar cash games e torneios. Em um cash game, seria suicídio fazer isso, com expectativa tão negativa; já no torneio ela faz sentido, pois precisava desesperadamente acumular fichas, meu stack era baixo relativo às blinds e antes e esta era uma oportunidade de ir pras cabeças do torneio, podendo jogar com maior tranquilidade sem que os blinds me pressionassem tanto. Entre cair em 17º e arriscar uma chance de ficar entre os top 3, ou foldar e aguardar outra oportunidade que poderia aparecer ou não, preferi a primeira)

Parabéns ao Bruno, campeão da etapa; ao Michel estrelão, que tiltou a mesa dele eliminando 2 ou 3 competidores nos primeiros 15 minutos e ficou em segundo; ao camarada Robson, representando a mesa do Leblon em quarto; ao Lymark, que finalmente conseguiu fazer uma mesa final (que fase vive o poker carioca!) e, last but not least, ao Calmon, grande campeão da temporada 2006. Parabéns a todos! Nos vemos na mesa dos campeões na semana que vem =D

Veja a resenha do campeonato no site da Federação